domingo, 29 de janeiro de 2012

E o Otto cresceu...




Meu bebê, que já não aceita mais ser chamado assim, cresceu.
E faz questão de falar isso a todo instante e lembrar de suas conquistas, todo orgulhoso.

Mamãe eu cresci muuuuuuuito.
Eu não uso mais fralda, nem pra dormir...
Não uso mamadeira, não, só copo do Ben10. (risos)

E segue lembrando:

Como comida de adulto. (só come sozinho quando quer, acho que pode ser preguicinha sabe, mas como tivemos problemas e muita dificuldade em comer, não estou preocupada com isso). Deixe-o no tempo dele, dou comida com prazer e muita paciência, cada criança em seu tempo.

Sou fortão. (E gordinho tb, risos)

Graças a Deus é educado, dentro dos padrões e limites de uma criança.
Pede licença, por favor, tosse com a mão na boca.
E sigo elogiando, porque quando o faz, me olha, como quem diz, não vai me elogiar não, fui educado.
Quando vamos a algum lugar e ele se comporta, faz questão de falar no carro na volta: Viu Mamãe, me comportei. #meuleonino.

E a gente vai percebendo, que é realmente uma caixinha vazia, pronta pra receber todo tipo de estímulo e agregar valores, de acordo com o ensinamento dos pais e claro, da escola.

Pois é, lá vem o retorno das aulas e não sei as outras mães, mas pra mim, é uma mistura de alegria, expectativas e um pouco de medo de como ele se sairá neste novo ano letivo.
Se conseguirá participar de todas as atividades? Se vai gostar da Tia nova? Enfim...coisas de mãe coruja.
Fora o fato de a mãe aqui ficar frenética com ele na casa de uma vó, da outra vó. Porque colônica de férias não há neste lugar. (por enquanto...)

Contei a ele, que a professora mudou, mas que ele vai estudar numa sala nova, que os amigos são os mesmos.
Daí, ele pra mim: Qual mamãe? A que tinha carrinho de mão e pedreiro trabalhando?
Fiquei surpresa, sério!
Nos  últimos dias de aula, já havia obra, mas nada definido que pudesse achar que fosse uma sala, mas ele observador e detalhista como o pai, rapidamente lembrou da obra e já imaginou ali a sua sala, risos, figurinha.
Pronto, ficou tão feliz pela sala nova, que o fato de ser outra professora não fez tanta diferença.
E já falou: Vou estudar com a Tia Thais, na sala nova. (vendi meu peixe, risos).

Estamos curtindo muito essa nova fase, participa, interage, conversa, conta as coisas, gosta de música, carinhoso, agarrado com o pai, gosta dos amiguinhos e sempre dividiu numa boa brinquedos.
Estamos gostando do resultado que estamos tendo de nosso trabalho de criação dele.
Mas, temos muito a fazer e muito amor pra dar,  pra sempre!

Temos muito orgulho do nosso pequeno!

Jana, mamãe do Otto.