domingo, 31 de outubro de 2010

Meu músico.







Música é algo que o Otto "ouve" desde a barriga.

Não sei se por causa disso, ele hoje, goste tanto de música, seja ela Tribalistas, Bob Marley, Cocoricó, ou qualquer outra que esteja tocando no rádio.

E claro que assim que percebemos isso, começamos a estimular ainda mais e compramos ou ele ganhou, alguns instrumentos musicais como pandeiro, chocalho, bongô, violão, pianinho... e ele curte todos.
Por conta disso, comecei a buscar na net, como sempre, algo sobre o assunto criança e música, e achei um blog mega interessante sobre a musicalidade e a criança (http://artesemelodias.blogspot.com) da Pedadoga Alícia Sampaio de onde tiro idéias de brincadeiras  excelentes para fazer com o Otto.
Vale mesmo a visita pois só tem a acrescentar a nós, mamães educadoras.
E fica a aqui a dica para todos, inclusive professores de pré-escola.

Além disso, o Otto ganhou um dvd da Tia Marina, antes mesmo do seu primeiro ano de vida, dos episódios do Bebê Mais (www.bebemais.com), que trata justamente dessa relação aprendizado X música, sendo que nesse caso trata-se de música clássica com Bach, Beethoven, Mozart, Villa Lobos entre outros grandes compositores.
E antes dos 2 anos de idade, ele conhecia  as cores primárias, os números de 0 a 9, o triângulo, o retângulo, o quadrado e o círculo além de vários bichos silvestres ou domésticos.

E nessa busca, também achei um ótimo texto no site (http://guiadobebe.uol.com.br/bb2a3/a_musica_e_as_criancas.htm) e vou postar aqui embaixo, porque como sempre digo, informação nunca é demais.


"A música e as crianças
Vários estudos confirmam a importância que a música tem para o bem estar do bebê, desde quando ele ainda é um feto e está no ventre da mãe. A música traz tranqüilidade para a mãe e para o bebê, introduzindo-o na sensibilização aos sons, desde muito cedo.
Não dá pra imaginar um mundo sem som e se pararmos para analisar, quase todos os sons que ouvimos durante o nosso dia, são como instrumentos musicais tocando alguma melodia: os pingos de uma torneira, os trovões, a chuva, as cigarras cantando lá fora, o arrastar de um chinelo ao andar, as ondas do mar explodindo na praia e tantos outros.
Aliás, eis aqui uma bela forma de ensinar para as crinaças. Com elementos e situações já vivenciadas por elas, podemos colocá-las em contato com todos os tipos de sons e mostrar a elas como o mundo seria esquisito se não tivesse o despertador e o telefone tocando, a música para cantar e até a fala que não teria razão de ser.
Fazer as crianças imitar com a boca, os sons dos objetos e do que está ao seu redor, faz com que ela tenha maior obervação sobre o mundo em que vive e a desenvolver desde cedo a sensibilidade para a música.
Este é o princípio de tudo.
A educação musical está fazendo parte da educação das crianças, desde a pré-escola pela importância que a música traz não só como entretenimento, mas no auxílio do aprendizado da fala, como o de aprender a ouvir e na coordenação motora.
A música tem ainda, o dom de aproximar as pessoas. A criança que vive em contato com a música, aprende a conviver melhor com as outras crianças e estabelece um meio de se comunicar muito mais harmonioso do que aquela que é privada da música, em contra partida, quando aprende a tocar algum instrumento, também aprende a ficar sozinha, sem se sentir solitária ou carente de atenção.
A música ainda beneficia na fala, através das músicas infantis como "roda-roda", "o sapo não lava o pé" e outras, onde as sílabas são rimadas e repetitivas, fazendo com que a criança entenda o significado das palavras através dos gestos que se fazem ao cantar. Portanto, a criança se alfabetiza mais rápido.
A idade ideal para aprender um instrumento musical, é a partir dos 5 anos, quando a criança começa a ser alfabetizada.
Os pais não devem jamais impor o aprendizado, nem muito menos escolher o instrumento que a criança deverá tocar. A escolha deve ser sempre da criança, assim como a manifestação na vontade de aprender um intrumento.
Os melhores instrumentos para se iniciar são a flauta e o piano, que não exigem demais da criança, mas antes de tudo, ela tem que gostar do instrumento.
O poder de concentração que a música traz para a criança é um dos grandes benefícios em introduzí-la desde cedo em algum instrumento. Outro fator importante é que a música é pura matemática e certamente aqueles que a estudam desenvolvem maior capacidade de aprendizado nessa matéria.
Conservatório Musical Heitor Villa Lobos, de Santos
Diretora: Maria Conceição Domingues Teixeira
Profªs: Marisa de Campos Monteiro e Alice de Freitas Tabayares Garcia


Bjs queridas e espero que gostem.




Jana, agora "minha mamãe" segundo o Otto.







quinta-feira, 28 de outubro de 2010

12 anos depois...

Tem uma garota atravessando a pracinha...de cabelo curtíssimo.
Quem é ela?
Quem é ela?

E assim começa nossa estória.
Tivemos alguns "padrinhos" que nos empurraram um ao encontro do outro.
Julio Cesar, nosso colega da infância, que insistiu em me levar ao aniversário do Gustavo, mas não fui. 
Nem sabia quem era, aff.
Os "Diuliques", que numa festa do sinal, em que eu usava pulseira verde, me empataram e não me deixaram sozinha um só minuto, porque eu era a namorada do Gustavinho. E minha pergunta era: Quem é Gustavinho? Cadê esse cara? Acreditem, eles me empataram mesmo com essa desculpa e eu nunca tinha visto o cara, aff.

E por fim, Fernanda, minha prima, que me abandonou numa festa incubindo Gustavo de me levar em casa. 
E minha cara foi no chão de vergonha pela situação em que ela tinha me colocado, daí, conheci enfim Gustavo. E lá se vão 12 anos...risos.


E minha cara hoje é só alegria e agradecimento, pela situação em que me encontro até hoje.
Apaixonada, por um homem que me respeita, do qual tenho orgulho e dedico meu tempo com muito amor.

Pois é, 12 anos juntos. Mas de casamento completamos 7, número lindo!

Lá vem a noiva, toda de branco...e de charrete.
Isso mesmo, casamos num sítio, cheguei de charrete, numa cerimônia linda ao entardecer de um ensolarado dia de primavera. Parece perfeito, e é...
Pra ser ainda mais perfeito, casamos no dia de aniversário do Gu.
Pessoa que merece todos os presentes do mundo, todas as energias positivas do universo.
Comemoração dupla.

Éramos felizes e seríamos ainda mais felizes com a chegada do Otto. Que nasceu no meu aniversário.
E Deus nos mostrou que era possível amar ainda mais.
E hoje, somos três felizes criaturas.


Por isso, nosso presente de casamento e de aniversário do Gu, é sermos cercados de pessoas boas, de amigos maravilhosos, de energia verdadeiramente positiva.

E nosso desejo é transmitir e contaminar a todos, com nossa felicidade. 
Para que todos ao nosso redor, sejam tão felizes como nós.


Gu, FELIZ ANIVERSÁRIO!
Mô, 12 anos!
Topa mais 12?

Jana - a princesa do Gu e a mamãe do Otto.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Tropa de Elite 2

E vocês se perguntando: O blog não trata das coisas do Otto?
Sim, e a mãe do Otto nada mais é que "coisa" do Otto, risos. E essa coisa do Otto aqui, saiu pra passear com o Papai no fim de semana passado e claro, fizemos um pit stop no Plaza pra assistir Tropa.

E...
...Saí de lá com dois sentimentos intensos e totalmente adversos:

Primeiro: uma satisfação enorme e cheia de orgulho , pela produção, pela inteligência do filme, pelo prazer de assistir algo bem feito no Brasil.

Segundo: uma tristeza profunda pela REALIDADE retratada.

Infelizmente, sabemos que tudo ali acontece do outro lado da ponte.
E pior, que pessoas inocentes sofrem com a tirania, a falta de caráter, de amor ao próximo, falta de respeito ao cidadão.
E que nós, mortais eleitores sequer sonhamos com a realidade suja da política brasileira.

Mas, não vou contar aqui o filme não.

Estou postando única e exclusivamente para parabenizar os diretores, os produtores, os atores por terem vestido a camisa da proposta do filme, com a consciência de que alteraria sim, a opinião pública em relação aos assuntos abrangidos.
Meu marido saiu da sala e falou: estou impressionado! O filme mexeu comigo.
Uma amiga ficou tão indignada com a realidade retratada que colocou em seu orkut: DEPOIS DE TROPA DE ELITE 2, NÃO VOTO EM MAIS NINGUÉM.
Tenho absoluta certeza de que se fosse veiculado antes do primeiro turno das eleições, mudaria muita coisa.

Obs: E aceitando a sugestão da amiga Flávia, edito pra dizer que Wagner Moura É tudo de bom! Risos!


Ficaram curiosos?
Corram pro cinema e sejam mais um dos já 6 milhões de espectadores em 3 fins de semana de exibição.

Boa pipoca!

sábado, 9 de outubro de 2010

Frases do Otto

Gente, é impressionante o salto de desenvolvimento que dá uma criança de 2 anos.
Elas passam a falar muito e no caso do Otto, frases formadas por ele, nada copiado.
Segue então algumas das suas tiradas...risos

1 - Otto, você gosta de estudar?
"Otto gota muito da queche" (Eu esperava no máximo uma resposta com as mesmas palavras)

2 - Otto vamos esconder do Papai?
"Igal cacacol" (Ele lembrou do caracol da estória que a gente conta pra ele de vez em quando, aff!)

3 - Saindo com ele da creche, tem um pai esperando uma criança, ele olhou pra ele e perguntou: "Adê Adora".
A mãe aqui, embasbacada comentou: O que ele disse?
E o pai da criança: Acho que ele perguntou cadê Isadora, minha filha.
Dali a pouco sai a Isadora e ele fala: "Achei Adora". E deu beijo nela, e ficou olhando e rindo, posso?
O pai, da minha futura nora não pestanejou: Te dou uns petelecos, garoto!
E saímos, morrendo de rir daquele flerte precoce.

4 - Papai estudando inglês, livrão aberto e ele fala: "Istóia do papai é do cocoico"

Bom e várias outras, que não tem como lembrar num só momento.

E com isso a gente sente, vivencia e percebe que nosso pequeno, já não é tão pequeno nem tão monossilábico. Além de estar muito atento ao mundo a sua volta.

 E segue crescendo...