domingo, 1 de maio de 2011

Dormir fora de casa.




Cunhada linda, fazendo 30 anos.
E, resolveu comemorar em grande estilo.
Festinha anos 80, pra dançar, curtir e divertir mesmo, mas pra isso acontecer, não poderíamos levar o Otto.
Não, pelo amor de Deus não estou dizendo que ele atrapalhe, mas convenhamos, não é festa pra criança, estava marcada pra começar às 22h e, verdade seja dita, se levássemos, não nos divertiríamos tanto, ficaríamos preocupados com o bem estar dele, a música é alta, etc, etc, etc.
Milhões de motivos para não levar uma criança, fora o bom senso, claro.

Então, ligamos para a Vovó Diléia e pedimos a ela para compartilhar conosco uma nova experiência.
Passar a noite com o Otto, fora da nossa casa. Seria a primeira vez (medo).

Mas, como de praxe, conversei e disse a ele com muito entusiasmo que ele iria dormir com a Vovó Diléia, com Vovô Cilésio, com Tia Monique.
Que ele iria fazer bagunça.
Que quando o sol tivesse lá no céu, a Mamãe iria buscá-lo.
E ele falou rapidamente: com Marley (o yorkshire da Tia Monique). Vou dormir com Marley, mamãe.
Morremos de rir e o Papai comentou: ih, Marley vai lamber sua cara, rapaz. (E não é que lambeu e ele achou super legal).

Bom, preparamos a mochila, perguntei a ele o que queria levar de brinquedo, dvd e ele participou escolhendo (acho isso importante), pegou o travesseirinho, colocou na mochila (coisa linda).
Demos banho,  jantar, sobremesa e seguimos para a casa da Vovó, imaginando que ele dormiria no carro, e dormiu. Queríamos deixar ele acordado, sabe, mas não deu.
Meu receio era, ele acordar na madrugada pra pedir mamadeira, perceber que não estava em casa e abrir a cara a chorar, acabando com a noite tranquila de todos naquela casa, aff.
Mas, isso não aconteceu!

Deixamos ele lá, dormindo e partimos para a festa. Lá pelas 2h da matina, percebi que o celular havia acabado a bateria e o do Papai não tinha sinal dentro do salão (lei de murphy).
Mas, pra ficarmos mais tranquilos, tínhamos que ao menos ver se tinha ligação perdida e precisava do sinal.
Lá vou eu pra rua e quando finalmente consegui um sinal, liguei, claro.
Minha mãe sussurrando: "está tudo bem". Avisei que estava sem bateria, e só.

A festa foi excelente, divertidíssima, dançamos, bebemos e rimos muito. A decoração de muito bom gosto e ainda teve bateria do bloco aqui da cidade, pra fechar com chave de ouro no parabéns, muito bacana mesmo.

Nem vou entrar no mérito de que é óbvio que é super importante pro casal, ter um pouco mais de tranquilidade, saber que a criança está bem e que podemos nos "jogar" na diversão sem tempo pra acabar.
A D O R A M O S!
A experiência foi PERFEITA!

Mas, claro, que isso tudo ficou lindo porque o pequeno ficou super bem na casa dos avós.
Acordou, reclamou que a porta do quarto estava fechada (pois a dele fica aberta e sai a hora que quer).
Foi a padaria com a Vovó, comprou pão quentinho, comeu e tomou café. Depois comeu mingau de farinha láctea, brincou com o primo Rafael, viram Robôs juntos.
Passeou com Tia Monique na rua e ganhou dela um Relâmpago Mcqueen.
Ah, não tem como não ter adorado.

E enfim a Mamãe foi buscar e ele nem confiança me deu a hora que cheguei, risos.
Mas achei ótimo, sinal de que estava seguro.

E, com isso, nossa primeira vez sem o pequeno durante a noite e a dele, dormindo fora de casa foi um SUCESSO.
Daí, surgiu a dúvida: levo ou não a Ouro Preto no feriado de junho? Mas serão 4 dias, será que aguento?
Essas serão cenas do próximo post, risos.

Assunto aqui, não falta.

Jana, Mamãe do Otto.


2 comentários:

  1. Olha, 4 dias é bem difícil... mais pra gente do que pra eles, mas vale à pena... A primeira vez que viajei assim ficava o tempo todo: _AH, elas iam gostar disso, ah, olha... a cara delas!! Aff, a gente não esquece um minuto... mas se for pra vcs se curtirem um pouco como casal... cai dentro... mas consciente da falta que o pequeno vai fazer... rsrs
    bjks

    ResponderExcluir
  2. Adooooooro!!!
    Isso aí irmã...
    Vai curtir que nós tomamos conta do pequeno Otto!
    Ele é uma benção!!!

    ResponderExcluir

Obrigada!
Fico muito feliz sempre que leio um comentário carinhoso!
Bjks e fique com Deus!